Lithothamnion sp. é uma alga calcária da família das corallinacea, pertencente ao grupo das algas vermelhas.

As algas calcárias são os organismos que mais acumulam o carbonato de cálcio em seu interior, sendo compostas, além do carbonato de cálcio e magnésio, de mais de 20 oligoelementos, presentes em quantidades variáveis tais como ferro (Fe), boro (B), potássio (K), manganês (Mn), zinco (Zn), molibdênio (Mo), silício (Si), fósforo (P) e estrôncio (Sr) (DIAS, 2000).

Alga Marinha Natural

O Lithothamnion sp. é 100% natural, não apresenta efeitos colaterais como constipação, náusea, inchaço e desconforto abdominal. Outro diferencial com relação a outros suplementos é que devido a sua alta absorção pelo organismo, não produz resíduos ou depósitos nas artérias, o que reduz assim os riscos de desenvolvimento de problemas cardíacos. 

Por ser de fonte vegetal e orgânica, o Lithothamnion sp. possui alta biodisponibilidade e, portanto, é uma excelente alternativa para consumo humano. 

Estudos apontam uma biodisponibilidade de 86,7% para o Lithothamnion sp. 

A Elevada porosidade das algas (> 40%), propicia maior superfície específica de atuação e contribui para a melhor absorção. 

MAIS DE 70 MINERAIS 

A presença de outros minerais torna o Lithothamnion sp. um suplemento completo, uma vez que possui elementos auxiliares para absorção do cálcio. 

É necessário haver balanceamento na ingestão de compostos farmacológicos que visam melhorar a saúde dos ossos de um ser humano. Para se obter os benefícios nutricionais do cálcio, a presença de magnésio e fósforo se faz necessária, além de outros micronutrientes, todos estes presentes no Lithothamnion sp. e ausentes na farinha de ostra ou de conchas. 

Segundo os dados da Fundação Internacional de Osteoporose, cerca de 200 milhões de pessoas em todo o mundo tem a doença. No Brasil, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) estima que 18 milhões de brasileiros sofram com a doença. 

A nutricionista e professora de Nutrição da Faculdade UNINASSAU, campus Redenção, Luana Mota pontua algumas dicas para prevenção e promoção de qualidade de vida.  “O consumo de cálcio é bastante lembrado quando se trata de fragilidade óssea.” 

K´psula Alga Lithothamnium

Segundo os dados da Fundação Internacional de Osteoporose, cerca de 200 milhões de pessoas em todo o mundo tem a doença. No Brasil, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) estima que 18 milhões de brasileiros sofram com a doença.

O Cálcio de Alga Lithothamnium da EKOBÉ é uma fonte de cálcio que apresenta menores riscos de causar problemas cardiovasculares. Isso acontece porque ele apresenta uma maior biodisponibilidade, fazendo com o que o cálcio seja direcionado para os ossos e não se acumule nas artérias. Além disso, é um produto muito rico em nutrientes, porque essas algas não acumulam apenas carbonato de cálcio e magnésio, mas também mais de 20 oligoelementos em quantidades variáveis, como ferro, boro, potássio, manganês, zinco, molibdênio, silício, fósforo e estrôncio. O produto também contém vitamina D3 e K2 que atuam como cofatores de diversas vias bioquímicas para a ativação de enzimas necessárias no metabolismo do cálcio e síntese da matriz óssea.

A Ekobé conta hoje com diversos especialistas e pesquisadores nas áreas de química, farmácia, medicina e nutrição. Se você é profissional da área e gostaria de ter mais informações sobre a alga lithothamnium ou demais produtos da Ekobé, entre em contato agora mesmo.